Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Há 30 anos, aids era sinônimo de morte. O preconceito e o medo eram transmitidos com a mesma rapidez do HIV. Na luta contra a aids, um dos gestos mais simbólicos foi o ato de tecer colchas (quilts) para manter viva a memória das vítimas. Em 1988, foi criado o Dia Mundial de Luta contra a Aids. O 1º de dezembro se tornou um marco na resposta global à epidemia. Hoje é possível viver com HIV. O diagnóstico e o tratamento evoluíram. Os efeitos colaterais dos medicamentos foram reduzidos. Além da camisinha, existem novas estratégias de prevenção.

Essa história continua e o Ministério da Saúde lançou neste ano a campanha “30 ANOS DO DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS - UMA BANDEIRA DE HISTÓRIAS E CONQUISTAS”. Mensagens recebidas pela internet foram impressas em tecido e montaram um enorme mosaico na Esplanada dos Ministérios, Brasília. Um gesto para inspirar as conquistas que ainda precisamos alcançar juntos.