Portal do Governo Brasileiro


VACINAÇÃO

Conheça histórias de famílias reais que demonstram a importância da vacinação desde a infância, para cuidar e proteger crianças e adultos.

Por que vacinar?

Vacinar é uma das formas mais efetivas e de menor custo para reduzir a mortalidade infantil, conforme a Organização Mundial da Saúde. Desde a última metade de século XX, doenças que antes eram muito comuns, tornaram-se raras no mundo desenvolvido como consequência, principalmente, da imunização generalizada.

Vacinação no Brasil

O Programa Nacional de Imunizações do Brasil é reconhecido mundialmente. Enquanto muitos países ainda sofrem com doenças infectocontagiosas, nós registramos cada vez menos casos e já eliminamos muitas delas, a exemplo do sarampo e da poliomielite.

Clique aqui para fazer download do Calendário Nacional de Vacinação 2017

Mitos e verdades

Vacinar causa autismo.

MITO

Em 1998, foi publicado um artigo em que o autor afirmava ter encontrado relação entre a vacina tríplice viral e o autismo. Descobriu-se que ele havia recebido pagamento de escritórios de advocacia envolvidos com processos contra indústrias farmacêuticas. O autor foi criminalmente responsabilizado, teve o registro médico cassado e o artigo foi retirado dos arquivos da revista Lancet, onde fora publicado. Inúmeros estudos sérios têm sido conduzidos para verificar a relação entre a vacina e a doença desde então e nenhum deles encontrou qualquer evidência.

Alimentação saudável e homeopatia substituem vacina.

MITO

Alimentação saudável, homeopatia e cuidados com o ambiente, exercícios físicos e outras práticas saudáveis são importantes para o desenvolvimento de todas as crianças, mas não são suficientes para protegê-las contra as enfermidades que podem ser evitadas pela imunização. Mesmo que estes fatores ajudem a proteger as pessoas de doenças, muitas infecções podem se espalhar independente de quão limpo tornemos o ambiente.

Efeitos adversos são muito menos severos do que as doenças.

VERDADE

É muito mais provável que as doenças que podem ser prevenidas por vacinas causem lesões e efeitos sérios e perigosos do que a própria vacina. No caso da poliomielite, por exemplo, a doença pode causar paralisia, e o sarampo pode causar cegueira e encefalite (inflamação no cérebro). Algumas doenças preveníveis com vacina podem até causar a morte.

Vacinar é uma escolha individual.

MITO

A imunização coletiva depende que uma grande porcentagem da população esteja vacinada, para que crianças ou grupos específicos que não podem se vacinar, ou porque possuem alergia ou estão em condições frágeis de saúde, estejam protegidos. Ao não se vacinar, coloca-se em risco a criança e todos a sua volta.